sexta-feira, 15 de junho de 2018

Apresentação do romance > O Centro do Mundo > Ana Cristina Leonardo > Apresentado por Gonçalo M. Tavares > 19 JUN > 18H30


Sinopse

Quando chega a Olhão, numa tarde de sábado de 1936, Boris Skossyreff está sensivelmente a meio do seu turbulento e invulgar percurso: apátrida e falso aristocrata, já deixou para trás países, a espionagem, uma mulher legítima, uma amante e o trono de Andorra. Vem à procura de barco que o transporte até Marrocos. Vicissitudes várias levá-lo-ão, em vez disso, a Marselha, de volta a Portugal, à Guerra Civil de Espanha, a França, às hostes nazis, à prisão de Koblenz- -Metternich na Alemanha e a um gulag na Sibéria.

Um romance picaresco e pós-moderno, em que a História da Europa do século xx se entretece com a saborosa petite histoire, conferindo às personagens ignoradas pela grande História o estatuto de protagonistas. Embora centrado na figura do russo Boris Skossyreff, O Centro do Mundo é também uma declaração de amor à cidade branca e cubista que seduziu Raul Brandão, por «pescadores comunistas e alegres» habitada, «onde o sentimento da igualdade é como em nenhum outro lugar».

Siga o evento no facebook

sábado, 9 de junho de 2018

Recital de Piano > Músicas Mágicas


London-based pianist Kamilla Arku is a graduate of Yale University and the Royal Northern College of Music. Born in Switzerland to Liberian and Norwegian parents, Kamilla began to study the piano after moving to the U.S. at the age of 5. After graduating from the Thomas Jefferson High School for Science & Technology in Virginia, she earned her undergraduate degrees in both Music and French from Yale University, where she also studied with Elisabeth Parisot at the Yale School of Music and Elisabeth Sun-Perge in Paris, France. Kamilla completed her postgradute study at the RNCM, earning her Master's Degree in Piano Performance and Postgraduate Diploma in Accompaniment under the tutelage of Carole Presland and Paul Janes. She has also studied privately with Paul Roberts and Charles Owen.

www.kamillaarku.com

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Concerto > Intrusos > 16 JUN > 21H


Performance criada e interpretada por dois brasileiros que resolveram intrometer-se um na arte do outro. Jorge Baptista Carrano, um indignado que faz dos seus versos uma crônica do cotidiano de anos nas ruas da cidade do Salvador/Bahia, um lugar de fala para questionamentos humanos e Joana Radicchi uma artista performática que explora suas habilidades criativas por meio da flauta, da voz e do próprio corpo.


Durante uma hora de espetáculo, os artistas por meio de um diálogo irreverente convidam o público a refletir sobre os questionamentos da vida, os caminhos, os amores.  Em INTRUSOS!, as referências são resignificadas com textos e sonoridades autorais e canções de renomados compositores brasileiros (Roberto Mendes, Chico Buarque, Edu Lobo, Leda Chaves, Novos Baianos, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Jards Macalé Torquato Neto, Wally Salomão, Capinan, Zé Ramalho e Mutantes).

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Lançamento > Eles não Moram Mais Aqui > António Carlos Cortez > 29 JUN > 17H00

Editora Gato-Bravo e António Carlos Cortez apresentam o premiado
Eles não moram mais aqui, de Ronaldo Cagiano, na Livraria Ler
Devagar, em Lisboa.

A metrópole apressada desconhece pai e filho, cujo diálogo cresce na
medida em que sobem. A escalada será uma aventura tão solene
como enigmática. Em seus corações, tange um sino a lembrar que a
vida é uma jornada sem igual. Às vezes, paz. Em outras tantas, sinfonia
de lamentos, em concerto inesperado. O pai, um homem partido ao
meio, metade gente, metade saudade.
‘Eles não moram mais aqui’, o 17o livro do autor Ronaldo Cagiano,
reúne dezasseis contos escritos ao longo de nove anos. Publicado
em 2015 no seu país natal, o livro ganhou o Prémio Jabuti de 2016, um
dos mais importantes prémios literários nacionais do Brasil.
Nesta obra é possível encontrar belas referências aos grandes
nomes da literatura mundial, como James Joyce, Rainer Maria Rilke,
e especialmente da literatura brasileira, como Clarice Lispector,
Nuno Ramos, Mário Faustino e Marçal Aquino.
O texto de Cagiano não é descanso, não é placidez, não é um
passeio de domingo em jardins floridos. A sua beleza está,
justamente, no seu estilo bruto, na dissecação de dores e tormentas.
Cagiano desabrocha a humanidade extrema das personagens e
exibe o que há na vida de mais frágil e escuro: a dor da separação, a
distância dos filhos, a morte, a rotina diária e, ao fim de cada ciclo, a
espera pelo Natal. Apesar da tristeza que ronda alguns dos contos
há também o deslumbramento com o mistério da vida, que o faz
continuar e respirar novamente.
Como o crítico, poeta e escritor André di Bernardi sugere, ao ler
Cagiano damo-nos conta da fúria do tempo e de que ‘somos
literalmente tragados diante do fluxo furioso da vida’.

Tertúlia > Poetas em Rede > com Elsa de Noronha > 07 JUN > 21H00


O mês de Junho é mês de santos populares, cheira a sardinha, espreita o Verão…

Mas…

“Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva 
Não faz ruído senão com sossego. 
Chove. O céu dorme. 
Tão calma é a chuva que se solta no ar 
(Nem parece de nuvens) que parece 
Que não é chuva, mas um sussurrar 

Chove. Nada apetece...”  
                                                        Fernando Pessoa



Discorde! Porque chove. apetece Tertúlia, apetece poesia…



Estaremos já na próxima quinta-feira, dia 7, pelas 21h, como sempre,  na Livraria LER DEVAGAR, na LX Factory, no Calvário.  Elsa de Noronha a anfitriã.



Fernando Pessoa, é o nosso poeta do mês. Junho  o seu mês de nascimento (a 13 de Junho)



“Não digas nada!

Há tanta suavidade em nada se dizer 
E tudo se entender

… 
Não digas nada 
Deixa esquecer”          Fernando Pessoa


Impossível esquecer! Basta querer e ...entender ... 

Diz a toda a gente e aparece que esperamos por ti.

domingo, 27 de maio de 2018

Lançamento de ABC do Cinema + Exposição Triciclo na Ler Devagar > 01 — 26 JUN


No próximo dia 1 de Junho, dia da Criança, regressamos à Livraria Ler Devagar para lançar o ABC do Cinema, uma publicação dedicada à vida e obra dos grandes nomes do cinema!
Sabiam que Manoel de Oliveira foi campeão nacional de salto à vara por três vezes?! E que John Ford, Fritz Lang e Nicholas Ray ficaram todos sem uma vista e passaram a usar uma pala à pirata?
Nesta publicação, impressa em risografia a duas cores (laranja e azul) ilustramos cenas icónicas de alguns dos mais importantes filmes de sempre e recordamos os factos mais irrelevantes da vida dos protagonistas da "sétima arte"!
No mesmo dia, à mesma hora, inauguramos ainda uma exposição dedicada ao cinema na galeria da Ler Devagar!

sábado, 26 de maio de 2018

Apresentação da Agenda Intemporal Camilo Pessanha > Apresentação por Pedro Barreiros > 30 MAI > 18H30




Exposição "Bastidores da Alma" > 8 de Junho


Concerto > Wallace & the black sheep + Amanda Naughton > 22 JUN > 22H

PT
‘Wallace & the black sheep’ é o projecto a solo de Duarte Leal, no qual apresenta sonoridades evocativas que reverberam uma ética de contemplação do mundo, das pessoas e da vida, qual banda sonora que remete para imagens. Num estilo muito particular que assenta em guitarras quentes e vozes envolventes, muito influenciado pelo rock progressivo clássico, cantam-se histórias que podiam ser de todos, vistas pelos olhos de um só.
https://wallaceandtheblacksheep.bandcamp.com/releases

Amanda Naughton apresenta, no seu projecto a solo, uma série de canções em que o ‘folk’ se confunde com o ‘indie rock’,em que as emoções se confundem com as melodias e ritmos que cria utilizando para isso todos os recursos ao seu dispor, enquanto instrumentista multi-facetada. Baterista de origem, percussionista de coração e compositora por vocação, complementa a sua voz doce com guitarras, harmónicas e percussão, proporcionando uma experiência estética única nas suas actuações.
https://amandanaughton.bandcamp.com/releases

ENG
'Wallace & the Black Sheep' is Duarte Leal’s solo project, in which he presents evocative sonorities that reverberate an ethics of contemplation of the world, of people and of life, just like a soundtrack refers to images. In a very unique style built upon warm guitars and enveloping voices, greatly influenced by classic progressive rock, stories are sang that could belong to anyone, as witnessed by the eyes of one.
https://wallaceandtheblacksheep.bandcamp.com/releases

Amanda Naughton presents in her solo project a series of songs in which 'folk' and 'indie rock' coalesce, and where emotions, melodies and rhythms come together under her resourceful creativity, as a multi-instrumentalist. Originally a drummer, percussionist by heart and a composer by calling, her sweet voice is complemented with guitars, harmonicas and percussion, with her performances delivering us a unique aesthetic experience.
https://amandanaughton.bandcamp.com/releases

Sessão de autógrafos e Workshop > A floresta de Sage – Design de personagens através de formas > 27 MAI > 16H