sábado, 9 de janeiro de 2010

GRAFFITI Single + Exposição de Tiago Taron

Júlio Pereira, Tiago Taron, a Ler Devagar e a Galeria Arthobler têm o prazer de a/o convidar para o lançamento de GRAFFITI no dia 15 de Janeiro, pelas 18h.

___

Júlio Pereira alia a música à escrita de Tiago Torres da Silva e à pintura de Tiago Taron para lançar o seu primeiro disco de canções.

O projecto, em constante construção, será apresentado com o lançamento do CD Single (vozes de Maria João e Luanda Cozzeti) e com a inauguração da exposição de Tiago Taron.

Venha brindar e conhecer esta nova equipa GRAFFITI! Um projecto virado para a rua.

___

APRESENTAÇÃO DA EXPOSIÇÃO | No ano passado Júlio Pereira convidou dois Tiagos, por acaso igualmente Capricórnios, para o acompanharem no seu novo projecto de canções. Pela primeira vez Júlio Pereira ia compor uma série de canções. Para escrever as letras conseguiu cativar um dos maiores escritores de canções – Tiago Torres da Silva, para ilustrar o ambiente dessas canções convidou-me a mim. O resultado do que fui fazendo é a maior parte dos trabalhos expostos e que continuam os anteriores, alguns dos quais acompanham os novos, como família que são. Graffiti porque as canções são da rua e têm as cores e as palavras o bem caçado dos graffitis que, como escreveu João Luís Oliva, nos olham, antes mesmo de os vermos.

Durante dois meses, à medida que os desenhos iam sendo feitos, foram os mesmos publicados na página do Facebook criada para o Projecto Graffiti, tendo constituído a primeira parte do projecto a ser revelada. Entretanto, em simultâneo com o lançamento do disco, são mostrados os trabalhos que estiveram na origem da sua capa e do desenho do próprio disco (“CD”).

O lugar escolhido para o lançamento e a exposição, a LER DEVAGAR e a GALERIA ARTHOBLER, quer pela sua localização, na surpreendente e promissora Lx Factory, quer pela alegria urbana e abertura à história em curso nesta espécie de nova Lisboa espontânea, não poderia ser mais de acordo com o ambiente que se procurou criar com este novo projecto de Júlio Pereira: virado para a rua, para a vida que se vive na rua.