sexta-feira, 30 de abril de 2010

Duo Sabir Mateen / Matthew Shipp

no dia 16 de Maio, pelas 18h, na Galeria Arthobler

Dueto entre Matt Shipp no piano e Sabir Mateen no clarinete. Este fantástico dueto foi gravado na “Roulette”, sem público, apenas os dois músicos, Steve Dalachinsky, a sua esposa, Yuko Otomo, e engenheiro de gravação. Poeta Local & scenester, Steve escreveu notas excelentes e Yuko desenhou a capa. Ambos têm feito um bom trabalho e tanto Steve & Yuko são amigos de longa data de Matt & Sabir, portanto este é um assunto de família - tudo se liga entre si. Sabir Mateen é um multi-instrumentalista, jogador de palhetas (saxofones, flautas e clarinetes), mas neste projecto concentra-se apenas no clarinete. Isso é bom desde que ele e Matt começaram a colaborar há alguns anos e estabeleceram uma forte relação entre si. A troca de ideias e interacção flui naturalmente e é sempre espirituosa. Não me tinha apercebido até agora, mas o clarinete e o piano têm um intervalo semelhante de expressão e um som perfeito juntos. Embora este seja improvisado espontaneamente, muitas vezes soa como se os dois músicos tivessem planeado com antecedência. Admiro o modo como este duo se intercala entre o tempestivo e o melódico, calmas secções, combinando forças até alcançar um som singular. Há alguns momentos em que eles empurram-se até às margens da liberdade, mas sem nunca perder de vista a sua química. É sem dúvida um dos duetos mais espontâneos que eu ouvi!

Bruce Lee Gallanter, Downtown Music Gallery
______

BILHETE 12€ | RESERVAS 213 259 992 | OS BILHETES TÊM QUE SER LEVANTADOS ATÉ DOIS DIAS ANTES DO ESPECTÁCULO

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Entrevistas da Paris Review

Entrevistas da Paris Review, Ed. Tinta da China - 19,90€

Qual seria o melhor treino para o aspirante a escritor?
[Hemingway] Digamos que ele devia enforcar-se por ter descoberto que escrever bem é tremendamente difícil. Depois, devia ser esquartejado sem piedade e forçado por si próprio a escrever tão bem quanto possível para o resto da vida. Pelo menos, teria logo a história do enforcamento para começar. p. 116

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Pensar os Pensadores do Socialismo

Ciclo de Conferência organizada pela Cooperativa Cultra sobre os pensadores do Socialismo (às 21h):

4 de Maio - Karl Marx, por Luís Fazenda
11 de Maio - Lenine, por Stahis Kouvélakis
18 de Maio - Trotsky, por Francisco Louçã
25 de Maio - Rosa Luxemburgo, por Michael Lowi

1 de Junho - A. Gramsci, por Chris Bambery
8 de Junho - Mao Tsé-Tung, por Fernando Rosas
_____
Entrada livre.

Ó


Ó, Nuno Ramos, Ed. Cotovia - 14€

***

Se há, no entanto, alguma dificuldade e esforço na antecipação ou enumeração destes efeitos em nós mesmos, poucas coisas são mais evidentes do que esta amálgama de carne e tempo quando o percebemos nos outros. Tal percepção nos escapa também relativamente aos que nos cercam todos os dias, como se uma capa de continuidade envolvesse nossa vida imediata. É preciso lançar nosso olhar distraído para alguém distante do nosso afeto e de nossa vizinhança - um amigo de infância, uma atriz antiga, um ex-jogador, um conhecido de outra cidade ou país - para perceber todo o estrago, e percebê-lo de imediato, espalhado não em um único ou mesmo em diversos aspetos do rosto ou do corpo que observamos, mas nele inteiro, em absolutamente todos os seus elementos. É à totalidade dos aspectos que a passagem do tempo dirige sua fúria. A doença, espécie cataclísmica e apressada de contato com isso, se por um lado sacrifica com violência algumas partes isoladas do corpo, ao menos diversifica essa homogeneidade, como se o rancor gradativo dos anos se concentrasse em alguns detalhes, e se saciasse com isso. pp. 12-13

A Economia do Artista

Já se encontra à venda na Ler Devagar - Lx A Economia do Artista (ed. Braço de Ferro) - 18€

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Traz uma imagem... também (25 de Abril - 18.45)

Encontros à volta das imagens, organizados e, em certos casos animados, ou dirigidos, por José Carlos Abrantes.

Os convidados (e participam+ntes) trarão uma ou mais imagens e virão falar dela(s) na medidas dos condicionamentos existentes.



Traz uma imagem... também realizar-se-á em qualquer local onde haja possibilidade e interesse em as debater, analisar e aprofundar. Fotografias, filmes, cartazes, imagens de jornais, pinturas, imagens digitais e muitas outras, merecer-nos-á a nossa atenção. Estimular-se-á a intervenção do público favorecendo-se uma estética de recepção. Será que estamos no auge da civilização da Imagem ou, pelo contrário, estamos a iniciar uma fase nova da civilização da escrita pelo domínio do écran de computador e do telemóvel, como afirmou Umberto Eco, numa entrevista ao Nouvel Observateur, no início da década de 90?

MALANDRADA 3 - Canções Brasileiras

Manuel Cintra (voz) & Manuel Mota (guitarra) - canções de Chico Buarque, Caetano Veloso, Dorival, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Ney Mattogrosso) - dia 30 de Abril, pelas 21h30.

Revista Nada n.º 14

Já chegou à Ler Devagar - Lx a revista Nada n.º 14 - 10€.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

3 boas razões

Os amantes de livros tem mais 3 boas razões para visitar a Ler Devagar esta semana:

1.ª I Aniversário da Ler Devagar - Lx;
2.ª Dia 23 de Abril (Dia Mundial do Livro & Aniversário da LD);
3.ª Estávamos a pensar hoje limpar o pó às mesas que estarão ao serviço da nossa Feira do Livro no dia 23 de Abril. Precisamos de braços fortes e voluntários.

1.º Aniversário da Ler Devagar - Lx

Dia 23 de Abril (Dia Mundial do Livro & 1.º Aniversário da Ler Devagar - Lx) há programação especial: jantar, música & muitos livros. E para matar saudades, há um ano a Ler Devagar era assim: aqui.

domingo, 18 de abril de 2010

Ler Devagar no Facebook

A Ler Devagar abriu um novo perfil no Facebook. Mais informação sobres os eventos e exposições (actualizado diariamente) e mais fácil de consultar. Ler Devagar - Facebook

sábado, 17 de abril de 2010

Paisagem, de Vanessa Chrystie (22 de Abril - 19)


A Ler Devagar destaca a inauguração da exposição Paisagem, de Vanessa Chrystie, na Galeria Arthobler, na próxima Quinta-Feira (22), pelas 19h. A inauguração será acompanhada de uma prova de vinhos da Quinta do Perdigão.
__

Paisagem trata de abrir o coração, para que os outros vejam os lugares por onde nos passeamos. Ao questionar-se sobre o modo como a paisagem se relaciona com a nossa identidade, Vanessa Chrystie leva-nos pela mão e convida-nos a (re)descobrir as paisagens interiores que nos embrulham.

Aproximamo-nos das pinturas para observar os irresistíveis detalhes hiper-realistas, somos envolvidos pelo quadro como um todo e engolidos para dentro do seu espaço intimista. Em seguida apercebemo-nos do quanto está presente por ausência, tanto na pintura como em nós próprios. Ao mesmo tempo que nos perdemos dentro das pinturas, somos atirados para dentro de nós. E vemos como este acto de completar a pintura com o nosso olhar é feito com as nossas memórias, com as imagens que cada um de nós tem do corpo e do mundo. Por fim descobrimos, surpreendentemente, como temos dentro de nós as paisagens em que vivemos e os desejos de futuros horizontes que guardamos. De tal modo que este querer estar dentro da pintura é constantemente acompanhado por uma sensação de vontade de recuar. O movimento de aproximação e afastamento faz com que cada pintura se multiplique em várias leituras: a cada nova camada descoberta, uma redescoberta do quadro e de nós, do nosso ser.

Paisagem é um ensaio que nos mostra num só olhar as linhas do horizonte do interior dos corpos em simultâneo com os contornos das nossas paisagens. Depois dePaisagem não poderemos mais olhar as paisagens que nos rodeiam sem esta nova aprendizagem de inocência redobrada sobre o espaço em que nos encontramos.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

The Triumph of Design / O Triunfo do Desenho (14 de Abril - 18.30h)

LIVRO | The Triumph of Design / O Triunfo do Desenho é o primeiro livro resultante do projecto online The Radical Designist: A Design Culture Journal, que publica artigos científicos de referência na área do design e da cultura visual. Esta edição reúne uma selecção de textos de autores prestigiados e intervenientes no domínio do design, que provêm, alguns, desse projecto, outros de conferências e outros ainda redigidos a convite para esta obra.

AUTORES | Eduardo Côrte-Real, Lara Maia Reis, Martim Lapa, João Palla Martins, Fernando Oliveira, Helena Barbosa, Anna Calvera, Vasco Branco, João Paulo Martins, Verónica Devalle, Ana Lucia Lupinacci, Luz del Carmen Vilchis, Marisa Cobbe Maass, Mauro Pinheiro, Zeynep Tuna Ultav, Carlos A. M. Duarte, Richard Buchanan, Dennis Doordan, Victor Margolin, Ken Friedman, Clive Dilnot, Keith Russell, Leslie Atzmon, Ranulph Glanville e Leon Cruickshank.

Heuskach & Abdul Moimême (17 de Abril - 22.30h)

O concerto junta o duo suíço Heuskach com Abdul Moimême. Enquanto os primeiros formam uma ‘working band’ permanente de música improvisada, D’Incise e Moimêmetêm tocado nos últimos dois anos, estando a ponto de lançar um CD conjunto, sob o título Complaintes de Marée Basse.

D’incise é uma referência na actual música improvisada Suíça. Sendo responsável pelanetlabel Insubordinations, gravou recentemente com o contrabaixista Barry Guy, no contexto do seu duo, Diatribes, com Cyril Bondi. Não é por acaso que o crítico Rui Eduardo Paes lhe dedica um artigo na última edição da revista Jazz.pt.

Abdul Moimême é um membro da cena improvisada portuguesa, sendo membro da VGO e do noneto Suspensão. Em 2009 lançou um CD a solo, Nekhephthu, na editora Creative Sources.

Tratando-se aqui de um novo projecto, onde existem afinidades e percursos confluentes, o concerto será uma estreia absoluta dado este trio nunca ter tocado na presente formação. A música será ‘não idiomática’, tocada no contexto da improvisação livre.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Os meus não dão problemas...

A Companhia de Teatro Holofote inaugura hoje a segunda temporada na Ler Devagar (2,3,9 & 10 de Abril), com a peça Os meus não dão problemas..., direcção e encenação de Luís Tavares.

Os bilhetes podem ser adquiridos no local até uma hora antes dos espectáculo.

7€ normal | 5€ estudante