quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Sugestão de leitura...

«(...) os livros são caros no acto de compra, não valem nada na revenda, assumem preços incomportáveis depois de esgotarem, são pesados, acumulam pó, sofrem com a humidade e com os ratos, a partir de uma certa quantidade tornam-se quase impossíveis de transportar de uma casa para outra (...)»

Jacques Bonnet, Bibliotecas cheias de fantasmas, trad. José Mário Silva, Quetzal, 2011