segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Conversas em torno da Luz e da Fotografia Estenopeica >13 Fev > 15h-17h


"O Processo Estenopeico como forma de realização de um pensamento fotográfico.

A designada Fotografia Estenopeica é por si só a forma de juntar dois em um. Não, não estou a brincar com as palavras. A Fotografia Estenopeica é a designação dada a um “não” Processo Fotográfico. A fotografia estenopeica é pela sua forma de concretização, a utilização da forma simples e elementar da formação da imagem, um pequeno furo e um interior enegrecido e protegido da entrada de Luz. E, um qualquer dos processos fotográficos conhecidos. Aí sim entra a Fotografia nas suas diferentes propostas de retenção de uma imagem, passível de se tornar visível.

O processo fotográfico mais disponível no sentido prático e mais vulgarizado entre os praticantes é o “Processo a Preto e Branco” e cuja possibilidade de concretização é suportada pelo designado “Papel Gelatino-Brometo de Prata”.
É este processo vulgarmente conhecido por Laboratório a Preto e Branco na Fotografia.
Este nosso caminho ao encontro de um processo simples de obtenção da imagem fotográfica e que não deixa de ser um processo exigente quando delineamos um trajecto de concretização de uma qualquer obra." ACL

É para percorrer esse caminho que a 13 de Fevereiro de 2016, António Campos Leal estará disponível acompanhar os interessados:

1. O Processo Estenopeico e a sua razão de ser
2. O tratamento Laboratorial de “papel” Gelatino-Brometo de Prata
3. Opções base para o desenvolvimento de uma ideia
4. O momento actual da “Fotografia” Estenopeica