quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Recital de Piano > Teresa da Palma Pereira > 15 Outubro > 18h



O princípio que tantas vezes ouvi a Yvonne Lefébure "o que importa é o aperfeiçoamento ", hoje ser melhor do que ontem e amanhã melhor do que hoje, aplica-se na perfeição à trajetória de Teresa da Palma Pereira_ Adriano Jordão

terça-feira, 27 de setembro de 2016

24ª Quinzena de Dança de Almada > International Dance Festival > 29 Setembro a 22 Outubro


5 de Outubro | quarta-feira | 18:30

Livraria Ler Devagar – LX Factory

Com apresentação de Andrea Snizek e Ana Macara



24ª QUINZENA DE DANÇA DE ALMADA

Mostra de Videodança

Acompanhando o avanço das tecnologias informáticas, os impulsos dados pela dança frente à câmara e pela câmara face ao corpo estimulam a criatividade de coreógrafos e realizadores, e descobrem-se também cada vez mais autores que dominam por si o cruzamento da tecnologia do vídeo e das técnicas corporais.

A criação de vídeodança constitui-se, hoje, como uma forma de expressão que ultrapassa fronteiras artísticas. Influências do cinema, da música, da animação, ou das artes plásticas, podem encontrar-se nos diversos trabalhos que aqui se apresentam. Ambientes naturais, urbanos ou espaços propositadamente preparados são cenários improváveis para obras de dança, que apenas se podem concretizar em projetos desta natureza.


terça-feira, 20 de setembro de 2016

Ciclo de Leituras Encenadas Da Voz Humana > Rosalina Marshall e Luísa Gonçalves > 24 Setembro > 21h30


Concerto Rita Andrade > 30 Setembro > 22h

Projeto “Rita Andrade
Rita Andrade é compositora, letrista e intérprete. Os seus temas apresentam influências de soul, blues, pop, folk e rhythm and blues.
O alinhamento para o álbum de estreia da cantautora, que se tem vindo a apresentar em concertos acústicos, já existe, e consiste em 12 temas originais de sua autoria.
Já é possível ouvir alguns dos temas que compõem este projeto em www.youtube.com/user/ritaandrademusic e www.facebook.com/ritaandrademusic .

Rita Andrade is a singer songwriter whose songs bears influences to soul, blues, pop, folk and rhythm and blues.
The alignment for the debut album for the singer songwriter who has been performing in acoustic sets already exists, which consists of 12 original songs written by her.
It’s already possible to hear some of the songs in www.youtube.com/user/ritaandrademusic and also www.facebook.com/ritaandrademusic






Sessão de Apresentação > With the Absolute Heart of the Poem of Life > Mar > 15 Dezembro > 18h30



MAR (Margarida de Albuquerque Rodrigues), nasceu sob o signo peixes em 1987. Psicóloga Educacional é também ilustradora e fotógrafa.

With the Absolute Heart of the Poem of Life é um projecto de fotografia sobre a Beat Generation da autoria de Margarida Rodrigues.
O conceito do projecto define-se por um levantamento de todas as personalidades ligadas directa ou indirectamente ao movimento beatnik, desde as mais conhecidas como William Burroughs e Jack Kerouac às mais esquecidas como Elise Cowen, Diane di Prima ou Gregory Corso.
Contando com a participação de vários artistas, o casting para o projecto foi feito através da análise comparativa de persona e personagem, tendo por base um trabalho intenso de partilha e pesquisa de dados biográficos, numerológicos e astrais.
O objectivo foi o de demonstrar um retrato mais humano desta geração, cuja memória estereotipada é frequentemente colocado em segundo plano face a  movimentos culturais posteriores.

domingo, 18 de setembro de 2016

Apresentação do Livro "Reunião de Heróis" > Ricardo Formigo > 14 Janeiro > 18h



Ricardo Formigo nasceu a 11/04/1998 em Vila Franca de Xira. Desde sempre que gostou de boas histórias e de as ver escritas no papel. Começou a escrever Reunião de Heróis aos 12 anos e publicou o livro em Portugal aos 17. Inspirando-se em autores como J.K.Rowling, J.R.R.Tolkien e George R.R. Martin criou este livro. Atualmente, está a acabar o ensino secundário em Ciências e Tecnologias e a trabalhar em Espadas Cruzadas, o segundo livro da saga.


Estes são tempos difíceis para os habitantes de Morlômbia!
Depois de meio século de guerra, o Rei Travis morre em batalha e é sucedido pelo seu primo Fallow, um tirano que apenas se preocupa com o poder, devastando tudo e todos em busca do que quer.
Annabelle, irmã de Travis, fica em perigo de vida e escapa da cidade de Madrasis rumo ao imponente Elmo do Martelo, uma fortaleza escondida nas montanhas, para proteger os Morlombos dos invasores Ingols.
Com a chegada iminente da guerra civil, cada um dos lados esforça-se por reunir aliados e conquistar a sua lealdade. Mas quem serão os heróis dispostos a lutar por cada um dos pretendentes ao trono de Morlômbia?




quarta-feira, 7 de setembro de 2016

BOOM, FOR REAL > Jazz Jam Session + Artists meet up + Music and drawings > 16 Setembro > 21h


Concerto Fernando Simões & Fora D´Ora > Histórias Sobre Nós > 21 Outubro > 22h


Fernando Simões & Fora D´Ora - Histórias Sobre Nós LIVE TOUR

Com um espectáculo enérgico e emotivo a banda regressa para apresentar o mais recente álbum de originais que trás consigo uma sonoridade que vai do Pop/Rock viajando pelo RnB e acabando no Pop Acústico já característico do projecto, complementada com historias de vida dignas de serem partilhadas, um concerto único, em acústico e com o "groove" como palavra chave para uma noite muito especial.

Duração: 90 Minutos 
Faixa Etária: +6
Entrada: 1€

terça-feira, 6 de setembro de 2016

A Ler Devagar abre as portas a "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada" > 23 Setembro > 22h


Lançamento do Livro "Fredo" > Ricardo Fonseca Mota > 10 Setembro > 17h


O Autor, a Livraria Ler Devagar e a Gradiva têm o prazer de a/o convidar a assistir ao lançamento do romance vencedor do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís 2015 "Fredo" de Ricardo Fonseca Mota.

A sessão de apresentação terá lugar no dia 10 de Setembro, sábado, pelas 17 horas, na Livraria Ler Devagar, na Lx Factory (Rua Rodrigues Faria, n.º 103 - Ed. G - 0.3), em Lisboa e o livro será apresentado por Bruno Vieira Amaral.

Contamos com a sua presença.

Entrada Livre.


domingo, 4 de setembro de 2016

Concerto Quinteto Madeira > 17 Setembro > 22 horas


João Madeira, contrabaixo

Nasceu em 1979 e estuda contrabaixo desde muito jovem, iniciando os seus estudos de escola clássica e enveredando mais tarde pelo desenvolvimento da improvisação com este instrumento, através da prática do jazz e de diversas linguagens étnicas do mundo. Compõe a sua própria música, desenvolve performances a solo e também tem colaborado regularmente com o teatro e o cinema. A solo destacam-se os seus projetos AERO, video-arte e performance ao vivo, e ETERIUM, para uma exposição de pintura. Professor de Música em Lisboa e anteriormente no Porto, Madeira desenvolveu também o seu gosto pela literatura, especialmente a poesia, tendo publicado o seu livro de poesia em 2001, E a Lua Forma-se Luar. Depois de se licenciar em Musicologia, João Madeira participou como investigador na candidatura do Fado a património imaterial da humanidade (UNESCO), e foi coordenador do sector de música do INATEL/FNAT.
Co-fundador do Quarteto Incrível (com Manuel Guimarães, piano e guitarra; Paulo Galão, clarinetes e Pedro Castello Lopes, percussões) e do Trio Última Virtude (com Bruno Parrinha, sax e Pedro Castello Lopes, percussões).
Apresenta-se agora com o seu quinteto (José Lencastre, sax; Francisco Andrade, sax; Pedro Santo, bateria e Pedro Castello Lopes, percussões) pela primeira vez neste concerto que descreve, com humor, como sendo um “duplo trio, por ser constituído por dois saxofonistas, dois percussionistas e um contrabaixista que toca por dois”.


José Lencastre, sax

Saxofonista nascido em Lisboa, Portugal.
Formação em Jazz e improvisação (Estudou no Chichester College of Arts em Inglaterra; no Hot Clube de Portugal, em Lisboa e na Eastman Community Music School, em Rochester, NY )
Tem tocado diversos géneros musicais em projectos como Cacique 97 (afrobeat), Tsuki (experimental/electrónica), The Most Wanted ( Reggae) Orquestra Arte & Manha (choro, samba), Cooltour (Dubstep), Agência de Viagens (Poesia), Farra Fanfarra (brass band) e também em diversas formações de música improvisada. Fez parte do agrupamento dos cantores angolanos Aldo Milá e Chalo Correia e também do cabo­verdiano Calú Moreira.
Atuou nas principais salas de espectáculos e festivais em Portugal:­ FMM SInes, Festival Med, Andanças, BoomFestival, RockInRio, Sudoeste, etc. Actuou em Espanha, Itália, Polónia, Alemanha, República Checa, Eslováquia, Hungria e Marrocos.


Francisco Andrade, sax

Iniciou os seus estudos musicais de saxofone aos 12 anos de idade, como aluno da escola de música da Banda Recreio Camponês. Um ano mais tarde ingressou no Conservatório de Música de Madeira na classe do prof. Duarte Basílio.
No ano lectivo de 2000/2001, foi admitido no curso de Prática Orquestral na Escola Profissional de Música de Espinho na classe do prof. Francisco Ferreira onde concluiu o 12º ano e o III nível do Ensino Profissional.
Tem a frequência do 3º ano do Curso Superior de Música-Instrumento no Campus Universitário de Almada (I.S.E.I.T) na classe do prof. Mário Marques.
Foi aluno da classe de combo da Escola de Jazz do Barreiro, orientado pelo prof. Mário Delgado, participando na IV Festa do Jazz do São Luís com o referido Ensemble, onde lhes foi atribuído o Prémio de Reconhecimento.
Paralelamente estudou na Academia de Amadores de Musica, fazendo parte do
combo e Ensemble orientados pelo Prof. Mário Delgado e José Menezes.
Representou a Universidade de Évora na edição de 2011 da Festa do Jazz do São Luís, onde foi reconhecido com uma Menção Honrosa na categoria de melhor
instrumentista.
Concluiu em 2011 a Licenciatura em Jazz da Universidade de Évora na classe do
prof. José Menezes.
Actualmente leciona aulas de saxofone e teoria na Escola de Jazz do Barreiro, New Music School e Musicentro Lisboa.
Actualmente é director musical da Big Band da Escola de Jazz do Barreiro
Líder do trio "Blood Tree" com o Mario Delgado e João Lencastre onde tocam temas originais;
Duo com o pianista Vasco Pimentel;
Duo Niels & Gustafsson;
Duo joão Madeira (Ctbx) & Francisco Andrade (Sax),
Membro dos Lisbon Soundpainting Orchestra;
Membro fundador do projecto Yemanjazz,
Membro da Reunion Big Jazz Band;
Membro da LA BandaLarga,
Membro dos Tumbala - movimento tubofonico.


Pedro Santo, bateria

Comecei a minha jornada no que para mim foi e é a mais importante escola: as bandas. Tive o prazer de integrar: Blak Nepal (reggae), The Lost Park (pós-punk), Farra Fanfarra (marching brass band), The Final Happiness (rock improvisado), Skacofonia (jazz/ska), Rising Echo (dance music improvisada), Bä Mbo (experimental), Inner Spaceways (improvisação livre),The Most Wanted (reggae/afrobeat), Projecto Na Descontra (hip-hop), Peixe Frito (improvisação livre). Entretanto fui recebendo umas dicas, algumas boas, outras más, no Hot Clube de Lisboa, e na JB Jazz. Aprendi com Sertório Calado, Bruno Pedroso, Osvaldo Pegudo, Carlos Miguel e João Moreira.


Pedro Castello Lopes, percussão

Músico de formação autodidacta, tendo residido e tocado no estrangeiro durante várias décadas, sobretudo flauta transversal e guitarra envolvendo-se com vários géneros musicais, em particular com o free jazz no início dos anos 70 em Paris. Foi da sua amizade com Naná Vasconcelos nessa cidade em que ambos vivíamos que, por contágio, surgiu a percussão como novo caminho na música. De volta a Portugal nos anos 90 organizou concertos de Jazz em parceria com o Teatro Experimental de Cascais e foi gerente do bar de Jazz ao vivo Improviso, também em Cascais. Funda o Centro de Ensino de Percussão que funcionou durante 12 anos em Lisboa. Fundador do grupo de percussão Pura Mistura com Vítor Martins, Jorge Mendonça Oliveira e o grande mestre guineense Armando Pereira. Está envolvido há largos anos com a música de improvisação livre em Portugal e foi, com António Chaparreiro, fundador dos grupos Serendip (septeto constituído pelo quarteto de percussões Pura Mistura e Lumpen Trio (António Chaparreiro, guitarra; Miguel Sá, electrónica e Jorge Serigado, baixo) e mais tarde do grupo Instantâneos, septeto de que fizeram parte, ou por ele passaram, Nuno Rebelo, Rui Alves, Miguel Sá, Jorge Serigado, Eduardo Lála, Johannes Krieger, Bruno Parrinha, Nuno Reis, Miguel Mira, Gabriel Ferrandini e André Mota. Participou em numerosos concertos da VGO de Ernesto Rodrigues, alguns editados em CD. Tem vindo a actuar com alguns dos mais importantes músicos desta área em concertos mas também anualmente nos cinco últimos Encontros de Música Improvisada da Atouguia da Baleia (MIA) com músicos portugueses e estrangeiros.
Em 2014 organiza os eventos de música improvisada “Os Ouvidos Têm Paredes” com grandes músicos desta área (sete concertos na Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea de Almada e quatro no Cine Incrível).
Co-fundador do Quarteto Incrível (Manuel Guimarães, piano e guitarra; Paulo Galão, clarinetes e João Madeira, contrabaixo) e do Trio Última Virtude (Bruno Parrinha, sax e João Madeira, contrabaixo) tem, mais recentemente, integrado ainda o trio de Sei Miguel (Sei Miguel, trompete e Fala Mariam, trombone) estando prestes a ser editado em CD o último concerto com eles realizado na ZDB.